Marcha pela Paz na Diocese de Campos

A imagem pode conter: 2 pessoas, multidão

Católicos na Diocese de Campos (RJ) promovem nesta terça feira (26) nos distritos de Goitacazes e Tocos, na baixada campista, uma marcha para conscientização que a paz é um direito da pessoa humana. A segunda Via-Sacra pela paz acontecerá no perímetro urbano da RJ 216, no distrito de Goitacazes. Vestidos de brancos, irão realizar um protesto simbólico pedindo mais atenção para a segurança pública. A marcha pela paz vai começar após a Missa às 19h, na Igreja Matriz São Gonçalo.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) está promovendo em todo o Brasil a Campanha da Fraternidade 2018, com o tema “Fraternidade e Superação da Violência”, tendo como lema “Todos somos irmãos”. O tema escolhido neste ano incentiva a reflexão sobre como mudar o cenário de violência vivenciado nos dias atuais.

Segundo o Pe. Lenilson Alves, vigário paroquial, a Caminhada pela Paz foi tem a finalidade de abordar que a violência deve ser tratada já, não apenas pelas autoridades, mas em diálogo aberto com a sociedade. “A Via Sacra pela Paz, é uma oportunidade de reunir a família, meditarmos a palavra reproduzindo os passos do Cristo, pedindo a Deus pela paz entre nós”, afirmou o padre Lenilson. Assim como no ano passado, a comunidade paroquial clama ao Senhor por mais amor, compreensão, respeito e acima de tudo pedindo a paz na localidade, no município, estado, país e no mundo inteiro. O engajamento de toda a sociedade se faz essencial na busca pela paz e superação da violência.

         – A Campanha da Fraternidade 2018 certamente ilumina e vem ao encontro de uma sociedade que apresenta uma violência que tem muitas expressões, modos e maneiras de se revelar, chegando a ameaçar, como no caso do Rio de Janeiro, a ordem pública e a convivência social. As raízes estão na parte do julgar quando se apresenta o caso Caim, que mostra que o estranhamento e distanciamento do irmão, leva a uma eliminação com a violência homicida. Cristo, o Filho do Deus, na sua missão reconciliadora no Altar da Cruz, vence a espiral da violência e da retaliação mostrando a lógica da misericórdia e do perdão de Deus, que nos restaura e faz surgir o Reino que nos leva a construir a cultura da paz e solidariedade fraterna. A superação do ódio e da violência passa por uma educação integral para a paz e a não violência, por políticas inclusivas e transformadoras, que gerem trabalho e participação, por uma justiça restaurativa, próxima e humanizadora, por uma reforma política com controle e punição da corrupção e por um trânsito consciente e responsável – comentou o Bispo Diocesano de Campos, Dom Roberto Francisco Ferreria Paz.

Dados do Instituto de Segurança Pública do Rio, o ISP, apontam que em janeiro de 2018 foram registradas 19 mortes na região norte do estado, além de 19 tentativas de homicídios e 113 casos de estupros. Do total apenas a cidade de Campos dos Goytacazes concentra 73,7% do número de tentativas e casos de assassinatos. Já com relação a violência sexual, a cidade registra 65,5% dos casos da região.

Via Sacra em 2017 – Ano passado a marcha pela paz reuniu jovens, adultos e crianças. Antes da Via Sacra as pessoas participaram da Santa Missa presidida pelo pároco Pe. Antônio Marcello, com a participação do vigário Pe. Lenilson Alves. Durante pouco mais de 1 quilômetro, os moradores puderam fazer orações, cantar hinos religiosos, além de vivenciar as 15 estações que compõem a Via Sacra, e que foram encenadas pelas crianças do Grupo de Teatro Sacro Mariana Trindade, pertencente à Igreja Matriz São Gonçalo.

 Com informações da Pascom Paróquia São Gonçalo

Por Ruan Souza