Dom Edney abre oficialmente a CF 2018 na Diocese de Nova Friburgo

Com o objetivo da continuidade na construção da fraternidade e promoção da paz e da justiça, o Vicariato Litoral promoveu no dia 18/2 a abertura oficial da Campanha da Fraternidade de 2018. Este ano, o tema “Fraternidade e superação da violência” e o lema “Em Cristo somos todos irmãos” (Mt 23,8) impulsionam a Igreja a uma maior atenção aos fenômenos que assolam a sociedade nas suas diversas formas. A atividade contou com a presença do Bispo Diocesano, Dom Edney Gouvêa Mattoso, motivo de grande alegria para os fiéis.

Neste ano, a programação se voltou para as comemorações do jubileu de ouro da Matriz Paroquial São Paulo Apóstolo, ocorrido em 25/1. Segundo a Comissão Organizadora, “a escolha pela Paróquia também se deu ante aos índices alarmantes de atos violentos no entorno, bem como nas comunidades pertencentes, imperando-se ainda a sensação de impunidade que não sobrepõe a fé de um povo fervoroso e sofredor”.

site litoral 2018 domedneyabreoficialmenteacf2018emmacae 01

Caminhada de Fé

Concentrados no Morro de Santana e após a oração inicial e apresentação da Catequese da própria Capela de Santana, os fiéis seguiram em caminhada descendo a ladeira e empunhando lenços brancos em pedido de paz, cantando e orando rumo à Matriz Paroquial São Paulo Apóstolo. Foram realizadas ainda mais duas reflexões que falaram sobre o desarmamento, violência contra a mulher e contra a juventude, sendo mencionado o caso do jovem Yuri, assassinado em 2012 no bairro Cavaleiros enquanto praticava sua arte, caso este de grande repercussão no município. Diversas pessoas traziam a bandeira do Brasil, do Estado do Rio e dos municípios do Litoral, representando ainda as realidades de outros pontos do país.

Santa Missa

Pontualmente às 11h, a Eucaristia presidida por Dom Edney e concelebrada pelos sacerdotes do litoral, teve início. Sua Excelência externou grande alegria em novamente estar presente na abertura da CF no Litoral, relembrando sua participação na atividade em 2016, onde a reflexão gerou em torno do tema “Casa comum, nossa responsabilidade”. Agradeceu ao Vigário Episcopal, Pe. Gelcimar Petinati, pelo convite a estar unido ao Vicariato no evento e pela mobilização dos fiéis, cuja presença foi por demais expressiva em razão do templo estar completamente lotado. Mais de 800 pessoas participaram do evento.

site litoral 2018 domedneyabreoficialmenteacf2018emmacae 03

Em sua pregação, o Epíscopo meditou a entrada de Jesus no deserto, onde “sua ida é sinal da entrada no mais profundo da nossa intimidade, naquilo que verdadeiramente somos, não para os outros, mas para nós mesmos. Ir para o deserto significa encontrar-se com seus próprios limites”. Mencionando as práticas do jejum, oração e da esmola, exortou a importância das mesmas como “métodos eficazes que devem ser aproveitados, sobretudo neste tempo da Quaresma, deixando que sejam sinais exteriores de uma atitude interior”.

Citando o Papa Francisco sobre a experiência do jejum das palavras negativas, mostrou que “podemos ser violentos com a nossa língua. Abdicar dessas coisas significa cultivar o auto domínio para não dividir, para não magoar o nosso semelhante”.

Sobre a Campanha da Fraternidade, destacou a abrangência do tema, pois tem diversas matizes e nuances e que começam dentro de nós. Aproveitou o ensejo para desdobrar a temática, relacionando-a com a esfera política, dado o fato de ser um ano eleitoral.

site litoral 2018 domedneyabreoficialmenteacf2018emmacae 02

– Este tempo nos impõe um compromisso comunitário muito sério. A Igreja não tem obrigação de indicar ou de ser partidária. Mas ela deve formar as consciências para o exercício de cidadania que se chama voto. Não é possível falar de violência sem falar disso. Devemos formar consciência política do nosso povo, sendo uma tarefa dos pastores e de todos nós. Quando somos levados a esse deserto que nos permite confrontar com essa realidade primeira, somos levados pelo Espírito, que nos conduzirá ao Sacrário aonde vamos nos encontrar sozinhos com Deus, e cuja consequência imediata nos ajuda a rever as raízes dos nossos males e a ponderar a vivência da fraternidade com o próximo.

Em vias de encerramento, o Pe. João Evangelho, Pároco da Matriz anfitriã, agradeceu ao Bispo pela disponibilidade e carinho em estar unido nas comemorações do Ano Jubilar da comunidade. Agradeceu ainda à comissão organizadora da atividade por abraçar o desafio em acolher tantos fiéis e realizar uma linda abertura e à equipe litúrgica, conduzida com maestria pelo Pe. Sérgio Vitorino, Pároco da Matriz São José Operário, em Macaé.

Também teve a palavra o Pe. Mauro Nunes, presidente da Comissão Vicarial Organizadora, que falou sobre o gesto concreto deste ano, qual seja, a arrecadação de materiais de limpeza e higiene pessoal, destinados à instituição CEMAIA, localizada no bairro Virgem Santa, em Macaé.

Texto: Pascom do Vicariato Litoral
Fotos: Jorge Ronald e Flávia Borba