Rezar o terço para dar uma chance a paz

Dom Roberto Francisco Ferreria Paz

Bispo  de Campos (RJ)

Neste Ano Mariano Nacional, o Regional Leste 1 que compreende o Estado do Rio de Janeiro, diante de uma violência cada vez mais desenfreada e letal decidiu rezar o terço pela paz em todas as (Arqui) dioceses, acontecendo nas sedes episcopais, ou seja nas principais cidades fluminenses.

Não se trata simplesmente de uma oração, mas como Maria a Mãe Aparecida ser paz, tornar-se fonte e manancial de reconciliação e perdão para desarmar os corações, curando ressentimentos e neutralizando a raiva e o ódio. Quando nos colocamos como Maria nas mãos de Deus, nos deixamos transformar por Ele, tornando-nos no que rezamos, em pessoas mansas plenamente disponíveis, capazes de unir, consolar e ser pontes e canais de diálogo. Certamente alguém poderá duvidar da eficácia destas práticas espirituais, mas se é constatado na ordem cósmica, o efeito borboleta como energia benigna, a oração cordial e amorosa que se entrega a Deus, não despertará uma torrente de graças e bênçãos sobre as pessoas e grupos em conflito?

Mais, a oração perseverante e fervorosa do povo, não atrairá a benevolência e a misericórdia divinas? Por isso no dia 13 de julho a Diocese de Campos e a dministração Apostólica São João Maria Vianney com seus Bispos, com pastorais, grupos e movimentos como o ECC, Pastoral Familiar, Terço dos Homens e epresentantes das Paróquias rezaram o terço pela paz, às 11 horas, na Praça Santíssimo Salvador.

Foi lançado nesta feita a motivação para a realização do XVII Congresso Regional do ECC, que acontecerá na cidade de Campos em julho de 2018, com o tema: Evangelizando famílias à serviço da paz"; e com o lema: Felizes os que promovem a paz . Como podemos apreciar a oração sempre nos mobiliza e nos leva a mudar a nossa vida sendo pacificadores e portadores da alegria e esperança do Reino.

A segurança e a proteção de uma cidade estará sempre no nome do Senhor, e a paz antes que nada é graça e dom de Deus, para ser também resposta e missão dos justos. Como afirmou o Papa Francisco, não há nada mais profético e revolucionário que rezar, pois Deus sempre escuta e atende o grito e clamor do povo humilde. Que Maria Santíssima a Rainha da Paz nos abençoe e nos encoraje!