Uma comunidade acolhedora e missionária

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas em pé, casamento e área interna

Dom Roberto Francisco Ferreria Paz

Bispo  de Campos (RJ)

O sexto domingo da Páscoa nos trás a promessa do Pai, a plena efusão do Espírito Santo. O Espírito da Verdade soprará sobre a comunidade derramando seu amor, tornando-a profética, misericordiosa e missionária, sendo um grande sinal da partilha e do ágape fraterno para a humanidade. Hoje, ao vivermos numa sociedade perpassada pelo individualismo que corroe e dissolve laços de solidariedade, gerando a cultura da indiferença e do descarte, precisamos reconstruir a convivialidade pacífica e cordial a partir deste modelo cristão da comunidade apostólica onde todos eram um e uma só alma.

O Espírito de paz e comunhão transforma nossas atitudes e posturas egoístas em vida nova, irmanada e colaborativa, não permitindo que ninguém passe necessidade. Uma comunidade em que cada um, como diz Pedro, é capaz de dar razão de sua esperança, despertando o sonho do Reino de igualdade e fraternidade.

Nunca será pouco afirmar que o processo de evangelização supõe sempre gerar novos relacionamentos e atitudes entre as pessoas, restaurando vidas, promovendo integralmente o ser humano na sua dignidade de filho de Deus, irmão de todos/as e servo protetor de toda Criação. O Espírito da ternura e da compaixão do Pai vem para fazer-nos compreender que só no amor existe vida, que a essência do Evangelho consiste em sermos capazes de amar e reconhecer a Cristo Ressuscitado no próximo e na comunidade, e que ninguém ama mais que aquele que dá a vida por seus amigos. Que nesta Páscoa, percorramos nossa via lucis (caminho de luz) abrindo e ampliando nosso coração, estabelecendo e firmando vínculos de afeto, amabilidade, compreensão e partilha, indo ao encontro dos mais pobres. Que a paz do Ressuscitado nos purifique e nos torne cada vez mais mensageiros e portadores do seu perdão, reconciliação e Concórdia para todas as criaturas! Deus seja louvado!