Silenciar as palavras. Contemplar o amor

Ricardo Gomes

Hoje o maior gesto de amor se concretiza na cruz. Diante de Jesus crucificado, as palavras perdem todo sentido, as preces emudecem, basta olhar, contemplar. Um homem que oferece para morrer e salvar a humanidade. Loucura, mas ai esta a maior prova deste amor maior, contemplemos em silêncio. Jesus morre, mas ressuscitou.

Para hoje a grande lição da cruz nos leva a olhar o Cristo, torturado, morto. E passados milhares de anos a cena se repete. São muitos os crucificados, que morrem a cada dia. Olhemos para aqueles que nos fazem sofrer, nos perseguem, matam nossos sonhos.

Nada mais nos resta a não ser perdoar. Perdoar, tentando imitar o nosso Redentor, que do alto da cruz contempla aqueles que o condenaram. Um exemplo que para nós se torna um peso, uma cruz, mas e olharmos e contemplarmos a face desse Cristo, nós encontraremos forças para lutar, e alimentados pela Eucaristia, teremos a força necessária a vencer esse grande desafio.

Uma prece silenciosa basta. Perdoar e não guardar no coração as marcas do sofrimento, das calunias, das perseguições, mas oferecer ao Cristo para que essas pessoas encontrem diante de suas culpas, e não basta pedir perdão a Deus, confessar sacramentalmente, se não se corrigem. Seria bom que procurassem a quem perseguem, caluniam, maltratam e matam para mostrar o arrependimento, e corrigir seus atos.

O que vemos hoje é uma humanidade que vive voltada a fazer o mal. Uma humanidade que mesmo bebendo da fonte da Palavra de Deus nada muda e continuam a praticar as mesmas violências. Muitas vezes não matam o corpo, mas matam alegrias, projetos, sonhos. Então a pergunta: Senhor, tu morrestes na cruz para nos salvar..e nós continuamos te matando quando fazemos o mal aqueles pelos quais oferecestes sua vida e morreu na cruz… A Cruz, redentora, faça brilhar sobre nós a tua vitória….Salve Cristo Ressuscitado!

* Comunicação Diocese de Campos