AS LIÇÕES DA SEMANA SANTA

Padre Francisco de Assis Soares Cravo

VIGÁRIO ADMINSITRADOR DA QUASE PARÓQUIA N.S. DA CONCEIÇÃO DE BARCELOS

(Diocese de Campos)

Apesar do secularismo que domina nossa sociedade, a Semana que se iniciou com a Santa Missa do Domingo de Ramos, sobretudo em força de um hábito, em geral, inconsciente, continua a chamar-se “SEMANA SANTA”. Para muitos, entretanto, embora batizados, trata-se somente de mais um feriado prolongado, com as características dos demais: turismo, descanso, comes e bebes tradicionais, sem nenhuma referência ao significado cristão da Páscoa! Para um cristão consciente não pode ser assim.

Para ele, antes de tudo, todas as semanas do ano devem ser Santas. Mas, a Semana que se iniciou com o Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor é particularmente Santa, enquanto é o coroamento das cincos semanas da Quaresma, vividas na preparação da Páscoa. É uma Semana de intensa espiritualidade, na busca da compreensão e da vivência autêntica do Mistério Pascal.

É uma Semana de Celebração mais profunda da Palavra de Deus; de celebração da Penitência no Sacramento do perdão; uma Semana de Oração mais prolongada e fervorosa; de mortificação e, especialmente, do jejum e da abstinência preceituados na Sexta-feira Santa; uma Semana de mais empenhada vivência da caridade com as doações para a Coleta da Campanha da Fraternidade e para a Coleta da Terra Santa realizadas respectivamente, no Domingo de Ramos e na Sexta-feira da Paixão; especialmente; uma semana particularmente destinada à meditação da Paixão e Morte de Jesus; uma Semana de expectativa crescente da Ressurreição.

A Celebração da Penitência e a prática tradicional da Via-Sacra; a mais consciente participação da Eucaristia, especialmente na Quinta-feira Santa, dia da Sua Instituição e a Adoração a Jesus Sacramentado até à Celebração da Paixão de Sexta-feira Santa; a Tradicional Procissão de Jesus Morto; a observância do grande silêncio do Sábado Santo; a solene Celebração da Vigília Pascal e a Proclamação da Páscoa,são as principais celebrações que ao longo dos séculos foram se consolidando para que fosse realmente Santa a Semana da preparação imediata para a Páscoa. Esta

(Comemoração Pascal) será então, intensamente celebrada em toda Igreja, a partir da Vigília Pascal do final do Sábado Santo, no Domingo da Ressurreição e em todo Tempo Pascal. Feliz Páscoa e benção especial a todas as famílias.