Dom Orani abre oficialmente Trezena de São Sebastião voltada para família e ação social

temp_titleSo_Sebastio1_07012017214556

Dando boas vindas ao novo ano do calendário civil, a Arquidiocese do Rio de Janeiro iniciou, na manhã deste sábado, 7 de janeiro, a oitava edição da Trezena de São Sebastião. São treze dias de peregrinação, com visitas em mais de 100 lugares, entre comunidades dedicadas ao padroeiro, obras sociais e instituições públicas, de saúde e comunicação. Com o tema “São Sebastião, protetor das famílias cariocas”, a Trezena será concluída no dia 20 de janeiro, com a tradicional procissão e missa do padroeiro da arquidiocese e da cidade do Rio de Janeiro.

Sempre conduzida pelo arcebispo do Rio, Cardeal Orani João Tempesta, a Trezena deste ano é marcada pelo Ano Mariano e da Família. Enquanto prática da piedade popular, esta grande missão prepara todo o povo de Deus para a liturgia e para a vida de unidade eclesial arquidiocesana. A passagem da peregrinação pelas ruas da cidade suscita também reações, em geral de piedade, levando pessoas a voltarem a participar de sua comunidade, procurando vivenciar suas tradições católicas.

Abrindo oficialmente a Trezena de 2017, Dom Orani presidiu a Missa ‘Rio Celebra’, na Paróquia São Sebastião, na Vila Militar, em Deodoro. A celebração eucarística foi concelebrada pelo bispo auxiliar Dom Roque Costa Souza, pelo capelão da Igreja, Padre Nilson Sampaio, pelo vigário episcopal para a Comunicação Social e Cultura, Cônego Marcos William, e Padre Jorge Lutz.

“Com essa Eucaristia estamos iniciando a Trezena de São Sebastião. Um momento em que a Igreja Arquidiocesana do Rio e toda a cidade preparam-se para celebrar seu Padroeiro. E neste ano com a Trezena dedicada às famílias queremos convidar todas as famílias a viverem com alegria sua vocação. Que o Senhor seja sempre a nossa luz e nos conduza”, desejou Cardeal Tempesta.

Inspirado pelo Evangelho do dia (Jo 2,1-11) – Bodas de Caná –, o arcebispo do Rio exortou os presentes sobre dois aspectos importantes: o primeiro milagre de Jesus e a preocupação de Maria. Dom Orani também aproveitou sua homilia para lançar a campanha “Somos solidários como São Sebastião”.

“A Palavra do Evangelho nos fala sobre o primeiro milagre, o primeiro sinal, a transformação da água em vinho, mostrando bem a missão de Jesus. Nesse sentido, nós, que somos chamados a viver essa vida nova no Senhor temos essa necessidade de nos deixarmos transformar, converter, mudar, deixarmo-nos conduzir por essa Luz que é Cristo para manifestar essa Luz ao mundo. Segundo o Evangelho, Maria se preocupa com a situação do casamento. E nesse Ano Mariano nós vemos que o nosso povo não tem tido tantas alegrias, mas muito sofrimento, dificuldades, desemprego, falta de salários, violência… Nesse sentido, durante a Trezena, além de trabalharmos pelas famílias, também iremos motivar todo o povo de Deus há partilhar o pouco que nós temos com aqueles que precisam, pois com a nossa partilha podemos ajudar a melhorar as dificuldades e necessidades dos nossos irmãos. Maria foi solidária. Que inspirados nela e em São Sebastião possamos fazer mais e melhor”, afirmou o arcebispo.

O capelão da Igreja, Padre Nilson Sampaio, falou sobre o trabalho pastoral na comunidade e a devoção dos fiéis a São Sebastião. De acordo com o sacerdote, os paroquianos buscam conhecer mais a vida do padroeiro e, além disso, vivem em profunda vida de oração procurando tornar realidade aquilo que São Sebastião representou para a Igreja, para o mundo e para o seu tempo.

“Através desse eco de fé que chega a cada um de nós, procuramos diversas maneiras de testemunhar a fé, especialmente através da solidariedade, da caridade e pelo gesto concreto da comunhão que existe entre a nossa paróquia e nossa comunidade. Nós estamos muito felizes de acolher a Imagem Peregrina de São Sebastião e o nosso Cardeal. É muito importante receber essa imagem pelos sinais visíveis que vem junto com a visita. São Sebastião representa bênção na vida da gente, na vida da nossa família e representa a presença de Deus. Meu desejo é que essa visita possa ser marcada por sinais concretos de caridade, assim como testemunhou São Sebastião”, disse Padre Nilson.

Cardeal Tempesta lança campanha “Somos solidários como São Sebastião”

temp_titleSo_Sebastio_07012017095304

O arcebispo do Rio de Janeiro, Cardeal Orani João Tempesta, lançou na manhã deste sábado, 7 de janeiro, durante a missa de abertura da trezena do padroeiro da arquidiocese e da Cidade Maravilhosa, na Paróquia São Sebastião, em Deodoro, a campanha “Somos solidários como São Sebastião”. A iniciativa, coordenada pela Cáritas Arquidiocesana, tem por objetivo arrecadar alimentos não perecíveis e doações financeiras para irmãos desempregados ou que não recebem seus salários atrasados, em decorrência do estado de calamidade e sofrimento em que se encontra todo o Estado do Rio de Janeiro.

“A grave situação pela qual passam milhares de pessoas em nossa cidade, desempregadas ou sem receber seus salários em dia, vem se agravando desde 2016. Preocupa-nos ver o sofrimento a que estão submetidas, muitas vezes carecendo de recursos para uma vida digna pessoal e de seus familiares. Em unidade, nós, Bispos da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, queremos convidar o nosso povo a um gesto de solidariedade para com esses nossos irmãos, promovendo essa campanha, complementar à que as paróquias normalmente fazem para arrecadação de alimentos e fundos, coordenada pela Cáritas Arquidiocesana”, disse Cardeal Tempesta.

Exortados através de uma carta assinada por Dom Orani, seus bispos auxiliares e eméritos, durante a Trezena de São Sebastião, realizada entre os dias 7 e 19 de janeiro, párocos, capelães e reitores de todas as paróquias e capelas da Arquidiocese do Rio motivarão os fiéis para que, generosamente, façam suas doações em alimentos não perecíveis que serão destinados, pela própria paróquia àqueles – católicos ou não – que estejam em situação de carência, conforme indica o objetivo da campanha.

“’Somos solidários como São Sebastião’, a quem entregamos as famílias cariocas, tão sofridas e ameaçadas por tantas situações e carências da nossa sociedade! Sobretudo neste Ano Arquidiocesano da Família, a solidariedade será o maior testemunho de nossa fé, como gesto concreto de que seguimos as pegadas de nosso Senhor, como fez São Sebastião”, concluiu Dom Orani e seus bispos auxiliares no documento enviado a todas as igrejas da cidade.

As doações financeiras poderão ser recebidas pelas próprias paróquias e capelas ou depositadas na conta da Cáritas Arquidiocesana: Banco Bradesco, agência 0814, c/c 48.500-4, para aquisição de materiais, remédios e outras necessidades não cobertas com as doações.

Coleta das doações durante a Procissão de São Sebastião

Tradicionalmente promovida pela Arquidiocese do Rio no dia 20 de janeiro, saindo às 16h da Basílica Santuário de São Sebastião, na Tijuca, indo em direção à Catedral Metropolitana, no Centro, a procissão em homenagem ao padroeiro da cidade também será um momento onde os fiéis poderão fazer suas doações de alimentos não perecíveis. O que for recolhido neste dia será entregue às associações de servidores do Estado para que façam chegar, especificamente, àqueles que estão com os salários atrasados.

Veja os locais de recolhimento na Procissão:

Santuário Basílica de São Sebastião – Frades Capuchinhos

Endereço: Rua Haddock Lobo, 266, na Tijuca

Horário: Desde a abertura até o fechamento do Santuário
Igreja do Divino Espírito Santo

Endereço: Largo do Estácio

Horário: 14h às 18h

 

Kombi coletora em frente ao Instituto Nacional do Câncer (INCA)

Endereço: Praça Cruz Vermelha

Horário: 14h às 18h                                        


Catedral Metropolitana de São Sebastião

Endereço: Avenida República do Chile, 245, no Centro

Horário: 7h até o fechamento previsto para às 20h30

Fotos: Raphael Freire e Carlos Moioli

Fonte: Site da Arquidiocese do Rio de Janeiro