Pastoral do Povo da Rua comemora primeiro aniversário em Duque de Caxias

CAM19221 (1)A Pastoral do Povo da Rua da Catedral de Santo Antônio de Duque de Caxias (RJ) comemora no dia 28 de maio o primeiro aniversário do trabalho de atendimento e proteção a população em situação de rua do centro da cidade. A fraternidade promove, quinzenalmente, jantares para  promover o convívio e a solidariedade visando fortalecer os vínculos afetivos sejam eles familiares e/ou comunitários dessas pessoas, oferecendo serviços de qualidade que promovam a dignidade humana.

O serviço da pastoral tem como objetivo contribuir para a conscientização, mobilização e organização da população em situação de rua contra ações violentas e discriminatórias e propor a elaboração de políticas públicas que efetivem seus direitos sociais. Para isso, o serviço busca apoiar a prática da cidadania, enfatizar a participação em movimentos sociais e outros espaços de intervenção em políticas públicas. Busca-se ainda promover ações de respeito às pessoas em situação de rua, aplicando uma metodologia participativa e fortalecendo a espiritualidade dentro da mística da pastoral.

Além dos jantares e do dos momentos de convívio, a fraternidade tem debatido políticas públicas na cidade como a criação do Comitê Intersetorial de Acompanhamento e Monitoramento da População em Situação de Rua, previsto no Decreto Federal nº. 7053, de 23 de dezembro de 2009, que institui a Política Nacional em Situação de Rua.

A Política Nacional é estruturada pelo princípio da igualdade, expresso na Constituição Brasileira, e define a necessidade de ações articuladas entre todas as áreas do governo, para que sejam implementadas ações efetivas que possibilitem a construção da autonomia das pessoas em situação de rua. Entre as definições da Política Nacional está a inclusão dessas pessoas no Cadastro Único para Programas Sociais, para viabilizar a implementação de políticas sociais voltadas para o atendimento dessa população. Essa política, garante ainda, o acesso amplo, simplificado e seguro aos serviços e programas que integram as políticas públicas de saúde, educação, previdência, assistência social, moradia, segurança, cultura, esporte, lazer, trabalho e renda.

A Catedral de Santo Antônio participou, de 15 a 17 de maio, em Aparecida (SP) da II Assembleia Nacional da Pastoral do Povo da Rua, em Aparecida (SP), com tema “O Povo da rua nas fronteiras da cidade” e lema “não havia lugar para eles” (cf. Lucas 2, 7). O núcleo locai da pastoral foi representada pela irmã Alcicleia Gomes Maciel Sanuto, que integrou a delegação do Regional Leste 1 da CNBB. Alcicleia Sanuto também integra a coordenação da Pastoral da Pastoral do Povo da Rua da Catedral Santo Antônio, em Duque de Caxias (RJ).

Durante a assembleia, foi lançada a campanha nacional “Chega de omissão, queremos habitação!”, uma iniciativa da pastoral que reivindica a promoção de políticas públicas de habitação para a população em situação de rua, cuja maioria, segundo a PPR,  está nessa situação pela falta de moradia definitiva. A Pastoral do Povo da Rua já deu início às articulações para o lançamento da campanha na Diocese de Duque de Caxias e na Baixada Fluminense.

Contribua e divulgue este trabalho. Ajude a resgatar a dignidade de pessoas que necessitam da nossa solidariedade. Os interessados em conhecer as ações desenvolvidas pelo Pastoral do Povo da Rua devem ligar para (21) 99188-3388 ou escrever para ofs.santoantonio@gmail.com